quinta-feira, 17 de abril de 2008

• Leila Diniz (☆1945 - † 1972)

"Cafuné eu quero até de macaco, malandro!"



N. do B.: Catar piolho nunca foi tão poético.

7 comentários:

웃 Mony 웃 disse...

Essa mulher continuará um ícone daqui há 200 anos ainda. E merece!
Eu a adimiro...
Além do que, cafuné é bom mesmo!
Sabida ela!

Walter disse...

Qual das duas na foto é a Leila?

Vinícius Castelli disse...

Eu também a admiro.
Linda ela!!!
Mas pq lembrou dela afinal ??

De Marchi ॐ disse...

A Leila Diniz merece figurar entre os pensadores que volta e meia perolizam este inenarrável blog, não é? Além do que, essa frase é mesmo dela e nem eu que sou mais besta seria tão serelepe de dizer uma dessas em público. :D

Anônimo disse...

"Eu não poderia ser macaco pois quebraria muito galho."

Leila Dênis.



(talvez macaco de bonzai)



Zé anonimo.

Anônimo disse...

Ela foi a primeira grávida que apareceu de barriga de fora né? Por isso tem uma leva de Janainas dessa época rsrsrs

Jana

Walter disse...

/\
||
||
Foi depois dessa época que a mulherada também liberou aquela pança sensual de chopp..

[:(]