terça-feira, 29 de abril de 2008

• Tótens

O Touro, o Leão, a Águia e o Homem. A roda travou no último aro.


Símbolos, creio não ser novidade, dependem integralmente de quem os lê. Alguns são praticamente universais e falam ao humano que há em todos nós; outros dependem de contexto histórico e cultural. Claro que não atribuo valores humanos aos animais. Estes permanecem equilibrados em seu jogo de morte e vida, onde não cabe moral. Mas símbolos, sempre antropomorfos, devem ser avaliados segundo o único animal que os cria.

Alguém aí já questionou o porquê dos impérios adotarem águias e leões como tótens nacionais?

Não sei. Talvez porque sejam... impérios, oras!
Segundo a leitura ocidental, um império que se preze faz seu papel: mutila, domina, subjulga e, claro, limita. Nada melhor do que calçar o lúdico em seres cruéis, violentos, espreitadores, individualistas e ceifadores, cujo único valor moral é o orgulho - o topo da cadeia.

Pergunto-me como pôde existir (mas não como pôde extinguir-se) uma Mohenjo Daro, berço de um Shiva montado sobre seu fértil e viril Nandi. Uma cidade ornada com bois em cada pilar, em cada utensílio, em cada trono. Touros, animais pacíficos (jamais passivos), herbívoros, naturalmente poderosos, doadores, grandiosos, criativos, numerosos, gregários e nutridores. Ainda assim capazes de pisotear, a sós ou em grupo, gatos atrevidos que ameacem sua paz.

Inconsciente ou deliberadamente, os símbolos estão aí, prostituidos, profanados e banalizados pela mente mundana através fraqueza que é ao mesmo tempo mérito de toda poesia: sua abrangência permite, sem defesas nem fronteiras, que se coloque sob seu território qualquer reino devidamente imposto, pela módica quantia de alguma distorção. Romanos, ingleses, nazistas, norte-americanos... não importa: o mundo É de Direita e os únicos lugares que sobraram aos bois são os currais do terceiro mundo*.



*(enquanto não surge um 4º, claro. Aguardamos ansiosos por uma rapineira importada pra chamar de nossa).

6 comentários:

Anônimo disse...

O antigo símbolo dos EUA na verdade era o peru, visto a quantidade deles em terras gringolandesas que vieram a matar a fome de muitos colonizadores, porém foi trocado pela Águia careca. Na verdade deu na mesma que continuar com o peru, pois la na região de Sao franscisco, missouriillinoisseattlenuggets a cada pouso da águia, era um pinto na boca, e dormia em cima do pau.

Zé anonimo

De Marchi ॐ disse...

Zé, é a melhor explicação pro motivo da águia que já li! hehehehehe Considerando a bibaiada que compunha Roma, bem deve ser verdade... :D

P.S.: obrigado pela correção, subjulgar foi feio mesmo, tava fugindo completamente do sentido.

Vinícius Castelli disse...

Eram gays os romanos??

De Marchi ॐ disse...

Ixi! Gay é o Zé, Vini. Os romanos eram verdadeiras bichooooooonas... como os gregos e como os egícios, por sinal.

Karin disse...

Come os gregos e os egípcios Denis??? E vem falar que o resto do mundo é bicha...

De Marchi ॐ disse...

Tóooome, Denis... :((

hehehehehehehe