quarta-feira, 1 de outubro de 2008

• Pergunta periquitante do mês


favelado
é POVO

?


>> Cartas à redação!

3 comentários:

웃 Mony 웃 disse...

Com base na geral do Estado não, uma vez que, para que haja um Estado legítimo de direito, há que se ter, território, povo e soberania. Se faltar soberania trata-se de nação.
Com base nisso, povo é todo o cidadão de um Estado. Mas, que o governo paternalista (mesquinho, hipócrita e interesseiro, diga-se de passagem) "privilegia" mais uns do que outros, isso é verdade! Ainda mais em tempos de eleição.
É fácil iludir esses coitados que acham que "o fulano é tão bão pas pessoa" por conta de uma dentadura, uma camiseta ou uma cesta básica... :(
Só com muita educação pra isso mudar!

웃 Mony 웃 disse...

*Com base na teoria geral do Estado. (Disciplina propedeutica do Direito)

Errata 2: Se faltar território também trata-se de nação, já, se faltar povo, trata-se de ilusão. :D

Errata 3: (...)Com base nisso, povo é o conjunto de cidadãos que vivem sob a organização, em alguns casos desorganização seria mais adequado, e tutela (em alguns casos mazela) do Estado que compõem.

Afe! É tanto ler que a cabeça até estraquina!
Acho que preciso de uma sopa de letrinhas! :P

Diaba Lorena boazinha. disse...

É politicamente errado falar "favelado". O aceito é "morador de comunidade".

O conceito de povo depende da ocasião. No momento - onde há eleição - "povo" significa os eleitores.

Pode ser tratamento afetuoso genérico "E aí meu povo bom? (- by Mony).

Pode ser o contrário - uma forma depreciativa. "Esse povo daqui é incapaz de pôr papel na impressora, carai!"

Pode ser, sim, a classe menos favorecida. "O povo pediu, as casas Bahia voltaram com a promoção de Computadores a R$800,00!"

Pode ser chique... "o povo germânico foi formado por grandes soldados a partir do século IV".

Depende. Aliás, tudo depende. Eu dependo muito de várias coisas. De dinheiro, de força de vontade, de carro, etc.